Finalmente consegui assistir aos vídeos dos participantes do concurso de Hoopdance no Japão. Tenho comentários a fazer sobre os meus preferidos:

A Ayumi é uma dançarina que eu acompanho há bastante tempo, então, eu já sabia que iria gostar de qualquer vídeo que ela apresentasse. Acho que a técnica dela é bastante limpa e ela consegue empregar a técnica sem perder a poesia (e ficar mecânica demais, é o que eu quero dizer). A naturalidade com que ela dança é impressionante. Eu comparo o trabalho dela com os movimentos dançantes de alguma arte marcial. Ela é uma samurai do bambolê.

ayumi 2

O vídeo dela foi filmado em um ginásio, sem figurinos extravagantes ou algum elemento de cenário. Diz ali que ela bamboleia há seis anos, o que eu acho um tempão (já que eu só tenho três anos nas costas).

Em contraste, temos Nacho, com dois anos de experiência, um vídeo gravado na rua (no que parece ser uma calçada), à noite e também com figurino “comum”. É bem impressionante a naturalidade da movimentação. Dá pra ver a qualidade técnica, mas não é detectável uma necessidade de impressionar por causa dela (como “vou mostrar que sei fazer várias coisas difíceis”). Tem uma leveza e qualidade quase primitivas, como se a técnica fosse secundária. Ela tem uma intimidade com o bambolê que eu comparo com o que eu vejo a Hoopalicious fazer.Nacho

A entrada da Mikori também me chamou a atenção por mostrar um fluxo excelente, com técnica e leveza. Também achei interessante a maneira como o cabelo solto e longo se incorpora aos movimentos. Ela escolheu uma música brasileira, e está em uma sala de dança, muito ampla e bem iluminada. A única coisa que me incomodou no vídeo dela é uma falta de ligação com a música. Eu entendo isso perfeitamente, que o bambolê parece ter um ritmo próprio e que a preocupação dela era seguir o fluxo do bambolê e não da música, mas às vezes, ficava estranho.

mikori

Em contraste com esta participante, o vídeo coreografado da (Hoolp?) Kaori. O mais bem elaborado em termos de cenário, figurino e efeitos visuais. Também tem toda a construção do imaginário japonês com a música do shamisen, as pétalas de flor de cerejeira, o uso do leque. Gostei de ver o contraste de uma composição bem demarcada em relação a música. Tem um aspecto meio robótico que geralmente me desagrada, mas nesse caso, ele parece fazer parte do contexto. Uma organização hiper-estruturada parece fazer parte do imaginário japonês de forma que nesta dança, combina perfeitamente. Ela usa movimentos de break, que me lembrou que o Japão tem uma presença forte no mundo do street dance.

kaori

Em termos de técnica circense o vídeo do Koj apresentou todos os movimentos e habilidades que se espera, como o trabalho com múltiplos. Mais um ponto para a diversidade de expressões. O ato dele também é bem estruturado e expressivo.

koj

O giro sustentado da Ron Ron me surpreendeu, porque não esperava que alguém fosse fazer uma dança desse tipo. Na verdade, eu nunca tinha pensado no giro sustentado como uma possibilidade para a composição completa, sempre considerei uma possibilidade entre todos os tipos de movimento. E também entra no meu questionamento sobre “mostrar tudo que você sabe fazer” em uma competição. Eu sei que a Ron Ron faz muitas outras coisas, mas neste vídeo ela escolheu deliberadamente apresentar uma composição com giro sustentado. Eu gostei de ver isso como possibilidade. O figurino dela era flutuante o que sempre conta pontos para esses giros e a música tem uma cadência própria que também combina. No entanto, achei que o espaço poderia ter sido melhor utilizado, especialmente por ter espelhos em duas paredes. Se ela tivesse ficado mais no canto, em que se visse as reflexões mais centralizadas, teria dado um efeito bem legal.

Ron Ron

O número um entre os finalistas pelo voto popular foi o Akira. E realmente, o vídeo dele tem a mesma característica do da Nacho de uma fluidez e naturalidade incríveis. No entanto, o vídeo é um tanto escuro.

De uma lista de 14 vídeos, 7 são finalistas. Agora vou aguardar o resultado final. Gostei de ver a diversidade de escolhas e estilos nos vídeos.

Mas se fosse para eu escolher o/a venceror/a, seria a Ayumi. 🙂

Anúncios