Três dias de 0 (zero) minutos de bambolê depois e eis que ressurge o desejo. Seja porque eu esqueci ou porque estava cansada demais, o fato é que meu corpo estava pedindo por uma pausa. Mas hoje acordei e tive vontade de retomar a prática diária. Então, nos moldes do desafio, eu “perdi”. Mas para a minha vida, ganhei a lição de que é bom dar a pausa que o corpo pede, e que ela sabe mais do que eu.

dia 15

Hoje ela acordou com sede de experimentar coisas novas. Depois de assistir às performances do Hoop Convergence deste ano (posto em seguida), acabei seduzida pela ideia de começar a explorar deslocamentos no chão, mesmo que neste espaço reduzido.

O dia 11 foi um dia em que meu corpo estava obviamente esgotado, por isso, me contentei com pouca movimentação e mais atenção aos pequenos detalhes dos movimentos. Estava, inclusive, de pijama.

dia 11

 

Anúncios