Cada vez mais eu me interesso pela parcela meditativa da dança e do bambolê.

Quando entrei em contato pela primeira vez com técnicas de dança que priorizam a atenção e a consciência do movimento no momento presente, tive um momento de epifania de como dedicava muito pouco da minha atenção para os detalhes da minha estrutura física e das suas conexões.

Agora, estou trabalhando para incluir a meditação como uma prática diária. Esta notícia explica bem direitinho os benefícios da meditação e um estudo realizado por pesquisadores de uma universidade norte-americana:

A investigação sugere que a transformação é benéfica para a saúde física e mental. Apesar de ser uma prática relacionada com a tranquilidade e o relaxamento, os médicos já confirmaram que“proporciona benefícios cognitivos e psicológicos persistentes durante um dia inteiro”

“Segundo o grupo de investigação, os resultados mostram a plasticidade do cérebro e como, mediante a meditação, este se molda e altera, de forma a aumentar o nosso bem-estar e a nossa qualidade de vida.”

Além disso, este vídeo em inglês relata o estudo de outro pesquisador que foi até os monastérios aprender sobre meditação junto com os monges  e concluiu que esta prática (ele resume brevemente como o ato de colocar a atenção em um objeto, como a respiração, ou o sentimento de compaixão) altera as ondas cerebrais dos monges.

Tudo isso aponta para a ideia de que qualquer pessoa (monge ou não) pode, por meio da prática regular de meditação, alterar o seu cérebro para aumentar sensações de empatia, atenção, bem-estar e felicidade.

Vamos meditar?tumblr_mji4q6nye21s6ugjwo1_500

Anúncios